domingo, 10 de julho de 2016

O desconhecido


Precisei fazer uma viagem à capital e tomei o ônibus no final de um domingo qualquer. Não tenho o hábito de viajar sozinha. Mas, nesse dia, foi realmente necessário!
Havia poucos passageiros e eu me sentei no primeiro banco à direita do motorista. Seria uma viagem tranquila; pensei em ler para manter a mente distraída.
Na terceira parada, eis que sobe um passageiro estranho. Um senhor de meia idade, muito alto, magro e cabeludo. A primeira impressão que tive foi ruim, pensei que ele estivesse bêbado.
Tomara que não queira se sentar ao meu lado, afinal tem muitos lugares vazios”- foi o meu pensamento naquele momento.
- Posso me sentar ao seu lado? – quando ouvi a pergunta, emudeci! Apenas balancei a cabeça em sinal afirmativo. Se eu dissesse não, qual seria a reação dele? Fiquei preocupada.
Ele acomodou a mochila, que carregava, no compartimento sobre os bancos e sentou-se. Continuei com os olhos grudados no livro. O silêncio durou apenas alguns minutos.
- Olá moça, como você se chama? Eu sou o Haroldo.
- Ah, olá, sou a Eliane.
- Por que você está viajando sozinha?
A minha vontade foi dizer que não era da conta dele. Que homem impertinente! Sorte dele que sou uma pessoa educada e jamais daria uma resposta ríspida para alguém.
- Estou indo encontrar o meu noivo.
- Se eu fosse seu noivo não deixaria você viajar sozinha, ainda mais a noite!
- Ele estará me esperando na rodoviária.
Comecei a ficar incomodada com a conversa daquele senhor. Porém, cada vez que eu tentava me concentrar na leitura, ele puxava assunto. Falou sobre seu trabalho como caseiro numa chácara. De vez em quando, dizia que tinha um rato no bolso do casaco e que ia soltá-lo para ver a minha reação.
Por um instante cheguei a pensar que ele não era “normal”. Que não falava coisa com coisa.
Depois de algum tempo, começou a falar sobre política. Tenho pavor desse assunto e disse isso a ele. Ele quis saber qual era a minha profissão. Falei que era secretária numa escola pública.
O tal senhor não se conformou por eu não gostar de política, daí que desembestou a comentar sobre a situação do país. Insistiu que eu deveria assistir ou ler o jornal para ficar por dentro do assunto.
Eu já estava ficando sem paciência e não sabia o que fazer para que ele parasse de falar. Não há nada pior do que uma conversa desinteressante. Será que ele não percebia que eu quase não falava?
A viagem parecia sem fim. Num determinado momento, ele disse que quando sentou-se ao meu lado, sua intenção era me paquerar. Desistiu da ideia quando falei que era noiva.
Horas depois, chegamos à rodoviária. Descemos do ônibus e ele simplesmente pegou a minha mala e se ofereceu para me acompanhar até o local onde eu iria encontrar meu noivo. Falou que ia pegar o metrô dali há uma hora.
Quando ele tirou a mala da minha mão, pensei que estivesse me roubando. Meu coração disparou! As pernas tremeram! Fiquei sem ação mais uma vez! Já me imaginei correndo atrás da mala.
Mas, ele continuou me seguindo e disse que não me deixaria sozinha àquela hora da noite. Que só iria embora depois de me entregar ao meu noivo.
Chegamos ao local combinado e meu noivo ainda não estava lá. O "seu" Haroldo perguntou qual era o carro dele e passou a observar todos os carros que se aproximavam. Ainda bem que meu noivo não é ciumento, pois, do contrário nem sei o que faria, quando me visse na companhia daquele senhor.
Assim que meu noivo chegou e desceu do carro para me cumprimentar, "seu" Haroldo tomou a iniciativa e se apresentou.
- Boa noite, sou o Haroldo, viajei com a sua noiva e não quis deixá-la aqui sozinha. Agora que ela está em boas mãos já posso ir.
- Muito obrigado pela consideração! - Disse meu noivo.
- Obrigada pela companhia. - Agradeci àquele senhor tão gentil, que até pouco tempo me deixara impaciente e assustada.
Assim que ele nos deixou, entrei no carro e mais tranquila e aliviada, contei ao meu amado aquele episódio, nos mínimos detalhes.

Numa época em que a violência está em todos os lugares, ainda há pessoas de boa índole?
Ou aquele senhor era um anjo disfarçado que estava ali para me proteger?


Obrigada pela visita e pelo carinho!
Se você gostou deste conto, deixe um comentário, responderei com muito prazer.
Conheça, também, os outros, acessando o link: http://contosdacabana.blogspot.com.br/


62 comentários:

  1. Infelizmente a violência está demais quando deparamos com situação inversa ficamos perplexa e concluirmos que ainda existe pessoas do bem bjs parabéns

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, sem dúvida, mas ainda bem que têm pessoas de bom coração.
      Obrigada, Imaculada, pelo carinho!
      Beijos.

      Excluir
  2. Sempre esqueço de identificar
    Acima
    Imaculada Braz

    ResponderExcluir
  3. Realmente a violência hoje em dia é demais e infelizmente não se pode confiar mais nas pessoas, as vezes aquela pessoa que você nem imaginava faz atos de violência, de uma coisa é certa ninguém conhece ninguém.
    ótimo texto.
    beijos!
    www.garotadelicada.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, ainda ontem, eu estava conversando com algumas amigas sobre isso.
      Obrigada, por compartilhar sua opinião.
      Beijos!

      Excluir
  4. Oi Cidália,
    Adorei o texto, apesar de toda a violência que vivenciamos, as vezes aparece um anjo disfarçado para nos proteger, prefiro acreditar nisso.
    Boa semana!
    Bjs❤
    Abrir Janela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Line, muito obrigada!
      Eu também gosto de pensar assim.
      Boa semana pra você também, bjos.

      Excluir
  5. Adorei o texto! Principalmente porque aconteceu comigo, quando eu já casada, fui sozinha para São Paulo e desci num ponto deserto, onde meu cunhado me pegaria.. Nossa, bem parecido!
    Gostei do estilo desse conto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Vera! Olha que interessante, que coincidência, né?
      Oba, que bom!
      Beijos.

      Excluir
  6. Cidália infelizmente nos dias de hoje a violência está em alto índice, temos medo quando qualquer pessoa se aproxima, quando estou na rua ou no ônibus quando alguém vem falar comigo já fico desconfiada, nessas horas temos que pedir a Deus pra nos livrar do mal. Mas Deus também manda sempre um anjo pra nos guiar, gostei muito do conto bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim Lucimar, está cada vez pior! Só por Deus mesmo, com certeza!
      Muito obrigada pelo comentário, gostei muito das suas palavras.
      Beijos.

      Excluir
  7. Ótimo texto!!
    A violência está a casa dia pior, mas é necessário sempre acreditarmos mesmo em coisas boas porque se não paramos na vida. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada por compartilhar sua opinião.
      Sim, com certeza, senão teremos que viver enclausurados.
      Beijos!

      Excluir
  8. Apesar da violência que está por toda parte ainda existe pessoas boas , mais um maravilhoso conto ,Deus abençoe a escritora .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amém, obrigada pelo carinho de sempre!
      Ainda bem, graças a Deus!
      Beijos.

      Excluir
  9. Coitado as vezes ele só era uma pessia sozinha que sente a falta ter pessoas para conversar!!! Mas se fosse eu já estaria chorando de medo!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ser mesmo e vai ver ele nem imaginava que ela estava com medo dele!
      Obrigada pela visita, amei seu comentário!
      Beijos.

      Excluir
  10. Nossa que experiência em ?! Adorei a forma como abordou o assunto.
    Belo texto . Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, amei a sua visita e suas palavras!
      Beijos.

      Excluir
  11. Arrasou! Parabéns pelo texto...
    Beijo

    http://blogbaladementa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Excelente texto!! Já passei por esta situação uma vez. Infelizmente na situação que estamos vivendo fica complicado de confiar na pessoa. Por isso temos que orar e pedir a Deus proteção!
    http://raquelamandamakeup.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela visita e pelo comentário!
      Sim, infelizmente! Não saio de casa sem fazer minha oração.
      Beijos.

      Excluir
  13. Amei o texto infelizmente o Brasil vai de mal a pior com tanta violência...
    Bjs
    http://emagrecendonovoestilodevida.blogspot.com.br/2016/07/palmolive-naturals-tm.html

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem fale, o que será de nós?
      Obrigada pela visita, amei seu comentário.
      Beijos!

      Excluir
  14. Sara J. de Oliveira11 de julho de 2016 19:24

    AINDA EXISTEM PESSOAS ASSIM, MAS A VIOLÊNCIA COM A QUAL CONVIVEMOS NOS FAZ RECUSAR A AJUDA QUE NOS OFERECEM. NÃO É POSSÍVEL ANDAR SOZINHA A NOITE EM NOSSA PRÓPRIA CIDADE. JÁ PRECISEI DESSAS PESSOAS, DITOS ANJOS, E FUI PRONTAMENTE ATENDIDA EM SITUAÇÕES DE RISCO. FIQUEI PENSANDO DEPOIS SE EU MERECIA ESSE CUIDADO TODO. oS ANJOS EXISTEM SIM, E ELES APARECEM PARA NOS SOCORRER EM SITUAÇÕES DIVERSAS TRANSFORMADOS EM SERES HUMANOS PARA NÃO NOS ASSUSTAREM. NÃO SOMOS PREPARADOS PARA VÊ-LOS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Sara, graças a Deus que esses anjos existem! O que será de nós, com essa violência que nos assombra todos os dias? Nem dá mais vontade de assistir tv. Que Deus continue nos protegendo!
      Obrigada por compartilhar sua experiência.
      Beijos!

      Excluir
  15. Adorei o texto, apesar de toda a violência que vivenciamos, as vezes aparece um anjo disfarçado para nos proteger, né?! Eu sempre penso assim! Precisamos ser otimistas e ter fé em mundo melhor sempre! :)
    Beijão
    www.omundodalilica.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Lilian! Sim, graças a Deus! Vamos continuar tendo fé, com certeza.
      Beijos!

      Excluir
  16. Se acontecesse isso comigo acho que ficaria desesperada, sou extremamente medrosa (depois de alguns assaltos) e eu não gosto nem que as pessoas se aproximem de mim. Ainda existem pessoas de boa indole, mas eu prefiro não passar por isso :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, imagino o que você passou! É traumatizante mesmo.
      Obrigada por compartilhar sua opinião, amei a sua visita!
      Beijos.

      Excluir
  17. Adorei o texto... Falta amor no mundo, mas existem anjos por aí. Temos que ter fé na vida e nas pessoas... Mesmo com medo do que poder vir. :/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, com certeza! Não podemos deixar de acreditar que ainda existe bondade em algumas pessoas.
      Obrigada pelas belas palavras!
      Beijos.

      Excluir
  18. Adorei o texto é algo que temos que parar pra pencar

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário, amei sua visita!

      Beijos.

      Excluir
  19. Ótimo texto. Realmente ainda existem pessoas boas neste mundo.
    Tem post novo no blog. Vem conferir...
    Estilo.Quem tem?

    ResponderExcluir
  20. Engraçado, como a que ponto chegamos ne rsrsrs... um ato de gentileza nos deixa assustada e surpresa. Amei o texto

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, é que é tão raro hoje em dia, um ato de gentileza que quando acontece, demoramos pra perceber.
      Obrigada pelo comentário! Amei suas palavras.
      Beijos.

      Excluir
  21. Amei o texto!Infelizmente o Brasil vai de mal a pior com tanta violência..
    Ótimo post bjos

    ResponderExcluir
  22. Belo texto.
    Eu acredito que ainda existam pessoas boas no mundo embora sempre haja desconfiança.
    Acho que é meio automático esperarmos pelo pior, meio que virou uma cultura do medo.

    Beijinhos,
    Aline Magalhães
    Alineland

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada!
      Que bom que você pensa assim, não podemos perder a fé nas pessoas.
      Sim, verdade.
      Beijinhos.

      Excluir
  23. Adorei o texto, eu já levantava e ia sentar em outro lugar hhahaha. Mas ainda existem pessoas boas. beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, obrigada! Hahahaha...
      Graças a Deus!
      Beijão.

      Excluir
  24. Gostei muito do texto, encontramos em momentos de nossas vidas pessoas que são verdadeiros anjos. Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada! Graças a Deus, né? Nesse mundo em que estamos vivendo precisamos acreditar que ainda existem pessoas boas.

      Beijos❤

      Excluir
  25. Adorei o texto e no seu lugar,já ia pra outro lugar, mas ainda existe gente do bem, graças a Deus!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou, fico feliz! Hahahaha! Sim, ainda bem que existe. Graças a Deus!

      Beijos❤

      Excluir
  26. Eu ainda tenho a mesma dúvida que você. Enfim, uma dica pra "afastar" homens impertinentes é sempre comprar a poltrona 23. Dificilmente algum homem impertinente irá comprar a 24 e você poderá viajar tranquila, hehe, beijinhos :*

    www.eternatpm.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei bastante da sua dica!
      Obrigada pelo comentário!
      Beijinhos❤

      Excluir
  27. E realmente a violência está demais, tanto que estranhamos bons gestos das pessoas, afinal hoje em dia os oportunistas se fingem de bonzinhos para se aproveitar da situação. Mas graças a Deus ainda existem pessoas boas como esse senhor... Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Alessandra! Ficamos temerosos quando nos deparamos com uma situação como essa. Sim, graças a Deus!

      Beijos❤

      Excluir
  28. A violência é grande nos dias de hoje, mas eu realmente acredito que ainda exista boas pessoas, sempre vai existir, ainda que poucas. Mas nosso medo é tão grande, que nos faz desconfiar de todos.
    Excelente texto.
    Beijos Ci.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem fale, Lari! Vemos e ouvimos tanta coisa ruim, que é difícil acreditar que ainda existe alguém como esse senhor.
      Que bom que você gostou, obrigada!
      Beijos❤

      Excluir
  29. Texto belíssimo, Cidália. Achei uma ótima texto de reflexão. Realmente, neste tempos de violência é difícil confiar nas pessoas, mas eu acredito que ainda existem pessoas boas, que não deixam de ser anjos que aparecem em nossos caminhos nos momentos que precisamos. Espero que um dia possamos viver em um mundo menos violento para termos o receio de confundi anjos e pessoas boas com aquelas mal-intencionadas. Parabéns pelo texto.
    Abraço!

    meuniversolb.wix.com/meuniverso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, Leandro, está difícil confiar em alguém, quanto mais num desconhecido!
      Graças a Deus que ainda há gente do bem! E esse anjo apareceu na hora certa.
      Vamos torcer para que esse dia chegue logo!
      Obrigada, abraços.

      Excluir