domingo, 15 de janeiro de 2017

07- Crime perfeito (sem saída)


Antes de ir ao aeroporto, Cassiano passara ali, na antiga, casa e deixara as luzes acesas. Josias precisava acreditar que a Suzana estava esperando por eles. Entraram e assim que Josias perguntou pela dona da casa, Cassiano tirou uma faca da bainha, que estava escondida debaixo da camisa, no cós da calça e esfaqueou o agente, diretamente no coração.

- Isso é para você parar de perguntar sobre a Belinda. Agora irá se encontrar com ela.
O agente esbugalhou os olhos e pronunciou uma palavra antes de cair.
- Maldito!

Cassiano arrastou o corpo para os fundos da casa onde já tinha deixado um buraco feito. Enterrou-o, tranquilamente, junto com seus pertences, incluindo o notebook e o celular. Sobre o buraco colocou alguns vasos de plantas. Deixou a casa limpa e organizada. Limpou o carro da Suzana para não deixar nenhuma digital do Josias. Voltou para a fazenda, tomou banho e deitou-se ao lado da esposa. Ela dormia como um anjo.

No dia seguinte, Cassiano acordou feliz e levou o café na cama para sua amada.
- Feliz ano novo, querida!
- Querido, pensei que íamos sair para passar o réveillon no restaurante onde reservei uma mesa.
- Você tomou um chá para aliviar a dor de cabeça e acabou dormindo. Não quis acordá-la. Fiz companhia a você, passamos o réveillon abraçados na cama.
- Vamos passar o dia fora, acordei com vontade de passear, querido.
- Vou levá-la a um lugar bem gostoso para o almoço e depois quero passar a tarde fazendo amor com você.
- Como você amanheceu animado! O que está acontecendo?
- Quero começar o ano pensando apenas em nós dois.
- Pelo jeito seu livro está fazendo sucesso.
- Querida, quero que você deixe seu trabalho. Vamos cuidar, juntos, da fazenda e vivermos um para o outro.
- Gosto do meu trabalho, me sinto útil e pretendo fazer carreira na profissão que escolhi.
- Não vamos discutir hoje, combinado? Cassiano era um homem paciente quando lhe convinha.
- Combinado! Te amo! - Suzana estava cada dia mais apaixonada e temia ceder se ele continuasse insistindo.

Ela estava nas mãos dele. Já cedera uma vez ao abandonar a casa da cidade para morar na fazenda. Deixara a casa fechada, porque poderia voltar a hora que quisesse se enjoasse da rotina no campo. Afinal, viajar todos os dias até o trabalho era cansativo.
Cassiano sabia que logo conseguiria seu objetivo. Era uma questão de tempo. Ele pretendia deixá-la afastada das pessoas, das notícias. Em casa, ele poderia ficar de olho nela, nos programas que ela assistia ou dos sites que acessava.

Três dias depois da viagem do Josias, a dona da pensão começou a ficar preocupada. Ele não deu notícias e como não havia fechado a conta, ela pensou que ele retornaria. Deixara algumas roupas no quarto. O pior que ela não sabia o número do celular dele. Não pensara em pedir seu número, Conversavam pessoalmente sempre que Josias estava por ali. Pensou em recorrer ao delegado, caso ele não aparecesse dentro de dois dias.

Antes de viajar ele dissera a ela que iria passar o réveillon com um amigo no sul do país e que voltaria em breve. Não lhe dera mais nenhuma informação. Quem era esse amigo? Qual era a cidade? Não sabia se ele tinha viajado de ônibus ou de avião. Sabia que ele não tinha carro, tinha chegado ali de táxi. O delegado poderia investigar.

O dono da banca de revistas sentiu falta do Josias. Ele passava todos os dias para comprar o jornal. Será que havia ido embora sem se despedir? Dissera a ele que o procurasse na pensão da dona Nair, caso lembrasse de algum fato sobre a Rosa.  Não simpatizava com as pessoas da cidade grande, mas com o Josias foi diferente. Sentiu uma grande empatia por ele.

Cassiano e Suzana almoçaram num restaurante tranquilo, nos arredores da cidade e voltaram para casa onde passaram a tarde do jeito que ele tinha planejado. Algumas pedras foram retiradas do caminho e ele esperava que não aparecessem outras. Precisava de um pouco de sossego. Nesses últimos meses sua vida tinha sido bem agitada. Tirando o tempo que ficou fora do país. Já estava com saudades de Milão.

Suzana começou o novo ano tendo problemas no trabalho. Ultimamente dormia demais e perdia a hora todos os dias. Não ouvia o despertador e quando comentava com seu companheiro, ele dizia que também não tinha escutado. Na verdade, ele estava colocando sonífero no chá que servia à esposa antes dela dormir. Ela aceitou aquele gesto como um carinho e ficou feliz em receber seus cuidados desde que perdera os pais. Não levou muito tempo para Suzana perder o emprego. Cassiano ficou feliz com a notícia, embora tenha disfarçado o seu contentamento.

A próxima providência dele, foi sumir com o celular da companheira. Já estavam sem telefone fixo, os pais dela usavam somente celular. O próximo passo seria cancelar a internet. Quanto à televisão, a parabólica havia queimado após uma tempestade e Cassiano adiava o seu reparo.

- Poderemos aproveitar o tempo para ler, pescar e namorar. - disse Cassiano abraçando-a.
- Mas, enquanto você escreve, preciso me ocupar de alguma maneira, querido.
- Você pode procurar nas coisas da sua mãe algumas linhas e agulhas de crochê ou tricô, se não achar nada, encomendaremos pela internet.
- Então temos que providenciar logo, pois em breve ficaremos sem internet, não é mesmo?
- Sim, quero fazer um teste para ver quanto tempo sobreviveremos sem essas coisas. Estou pensando em escrever uma nova história usando a máquina de escrever. Aquela, antiga, que encontrei no sótão.
- Poderemos aproveitar para fazer uma viagem, querido, o que acha?
- É o tudo o que quero, vamos viajar daqui um mês. Vou deixar que você escolha o lugar.

Para Cassiano tudo estava saindo como ele tinha planejado. Suzana era uma mulher fácil de controlar. Fazia o que ele queria , gostava de agradá-lo. Na fazenda, os dias transcorriam normalmente para o casal. Suzana adaptara-se à nova rotina. Estava sentindo-se de férias, sem ter que se preocupar com os horários.

Enquanto isso, Nair, a dona da pensão, não parava de pensar no Josias. Chegou a comunicar seu desaparecimento na delegacia e estava aguardando notícias. Se ele tivesse levado seus pertences, pensaria que ele havia ido embora sem se despedir. Ele poderia ligar para a pensão, pedir o número da conta e fazer o depósito referente aos dias que passara ali. Ela guardou suas roupas e calçados para entregar a ele quando pudesse, tinha esperança de revê-lo.

Através da ficha preenchida na pensão, o delegado entrou em contato com a editora e soube que fazia algum tempo que o Josias não dava sinal. A última notícia era que ele tinha viajado para o interior, nem sabiam o nome da cidade. Passaram para o delegado o telefone do Cassiano.

Pobre Josias, confiou na amizade e se deu mal! Até quando o Cassiano conseguirá se safar?

Deixe a sua opinião e se sentir vontade de acompanhar a história, seguem os links dos capítulos anteriores:

 1-http://contosdacabana.blogspot.com.br/…/11/crime-perfeito.h…

 2-http://contosdacabana.blogspot.com.br/…/crime-perfeito-reco…

3-http://contosdacabana.blogspot.com.br/…/crime-perfeito-pesa…

4-http://contosdacabana.blogspot.com.br/…/crime-perfeito-novo…


5-http://contosdacabana.blogspot.com.br/…/crime-perfeito-duvi… 


6- http://contosdacabana.blogspot.com.br/…/crime-perfeito-pedr…

Obrigada pela visita!! Uma ótima semana a todos!

Abraços,
Cidália


64 comentários:

  1. Josias estava desconfiado de Cassiano. Quis dar uma de detetive particular e foi ingênuo. Pagou com a vida. Só torço para que o serial killer pare antes de matar a pobre e abobada Suzana. Que moça submissa!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, o coitado do Josias se deu mal. Pois é, a Suzana está se deixando levar!!! Se ela imaginasse quem é o Cassiano!!

      Obrigada pelo comentário, Vera, beijos! ❤

      Excluir
  2. Josias foi muito ingênuo e pagou com a vida, mais tem gente chegando perto da verdade logo esse assassino vai pagar pelos seus crimes , mais belíssimo conto parabéns , já to ansiosa pelo próximo !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, ele deu bobeira!! Aguarde!

      Obrigada, Cleuza, pelo comentário!
      Beijos ❤

      Excluir
  3. Oi
    Parabéns pelo texto, espero que esteja fazendo sucesso entre o público alvo e cada vez conquiste mais leitores.

    ResponderExcluir
  4. Eu gosto bastante desse gênero e acompanhei alguns capítulos, fico cada vez mais curiosa pra chegar no final.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha só, que legal, Beatriz!

      Obrigada pelo comentário, beijos!

      Excluir
  5. Nossa, que legal, seu texto é muito bacana, gosto desse tipo de gênero. Vou ler os capítulos anteriores, fiquei bem curiosa.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, Tarsila! Espero que continue gostando.

      Obrigada pelo comentário!
      Beijos.

      Excluir
  6. Esse é o segundo capítulo que leio e a curiosidade só aumenta!!! Esse gênero nos prende a cada momento na trama. Cassiano me assusta.....rsrsrs Beijos!!!!

    www.facesemlivros.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha só, que bom saber você que está gostando da trama!

      Obrigada pelo comentário, beijos.

      Excluir
  7. Gostei do conto, bem escrito, enredo extremamente interessante. Parabéns! Podia virar um livro hein....

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Nara! Fico feliz que tenha gostado. Quem dera!!

      Beijos.

      Excluir
  8. Esse Cassiano é um filho da mãe e essa Suzana muito mole.
    Ah vá que eu ia deixar me controlar.
    Tomara que peguem ele logo.

    Beijinhos,
    Aline Magalhães
    Alineland

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aguarde, Aline!
      Obrigada pelo comentário!!

      Beijinhos.

      Excluir
  9. Vc precisa escrever um livro... Serio...
    Essa história me deixou apreensiva e morrendo de raiva do Cassiano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Mari, vontade não me falta, rsrsrsrs.

      Obrigada pelo comentário!
      Beijos.

      Excluir
  10. Oiii, tudo bem?
    Que conto incrível gente! Eu sou apaixonada pelo blog pois sempre traz coisas diferentes e contos encantadores. Esse foi cheio de suspense e ficou me deixando curiosa.
    Beijinhos da Morgs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Morgana, tudo bem!
      Você me deixou muito feliz com suas palavras, obrigada!

      Beijinhos.

      Excluir
  11. tadinha da Suzana!!! alguém socorre ela coitada!!!!
    cadê a continuação meu Deus????!!!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkkkkkk!!
      Aguarde, Isa!

      Obrigada pelo comentário, beijos.

      Excluir
  12. Voltei Ci, agora preciso acompanhar todos os textos que perdi. Beijos <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba, já estava com saudades, Dani!

      Obrigada pelo comentário, beijos.

      Excluir
  13. Oi, tudo bem?
    Adoro quando vejo contos assim nos blogs.
    Gostei bastante da sua escrita.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem!
      Oba, que bom, Angélica!

      Obrigada, beijo.

      Excluir
  14. Que história incrível! Adoro ver contos assim nos blogs. Gostei muito da forma como você escreve. Parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba, que bom que você gostou, Mylena!

      Muito obrigada, beijos!

      Excluir
  15. Oi, tudo bem?

    Nossa, desculpa, mas durante a leitura eu só conseguia pensar em quão imbecil é essa Suzana. Como uma mulher abandona o trabalho por causa de um homem, sem nem mesmo discutir? Tô chocada.
    O gênero do conto não é meu preferido, pois raramente tenho paciência para tramas policiais e de suspense, mas esse até me envolveu bastante.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nina, tudo bem!
      Gostei bastante da sua opinião, obrigada pelo comentário!!

      Beijo.

      Excluir
  16. Olá!
    Menina, esse Cassiano conseguindo se safar toda hora está me tirando do sério hahaah E essa Suzana, será que é tão burra assim? hahaha Estou adorando o texto, mal posso esperar para o final!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Carolina!
      Que bom que você está gostando!!
      Aguarde...

      Obrigada pelo comentário, beijos.

      Excluir
  17. Gente, como assim o celular dela sumiu e ela nem ligou??!! Ah, eu ia para a cidade mais próxima e comprava outro, sério, estou com medo do que esse cara pode fazer com a Suzana estando os dois incomunicáveis...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gostei muito da sua opinião, Andréa, obrigada!

      Aguarde... Beijos.

      Excluir
  18. Oi! Tudo bem?
    Que trama heim? Quando penso que é uma coisa, acontece outra e perco no raciocínio! rsrsrs Parabéns, sua trama é genial, vc escreve muito bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sophia, tudo bem!
      Muito obrigada, suas palavras me deixaram feliz.

      Beijos.

      Excluir
  19. Esta história seria perfeita para o Wattpad, porque não coloca ela lá. Sucesso! Espero que conquiste muitos leitores!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vou colocá-la no Wattpad, já tenho uma outra história lá, Adriana.
      Muito obrigada pelo comentário!

      Beijos.

      Excluir
  20. O primeiro capítulo que li, você está de parabéns.
    Seu jeito de escrever, parece até que estamos do lado dos personagens e vendo o que está acontecendo.
    Logo mais lerei os outros capítulos.
    :D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Jean!
      Fico feliz sabendo que você gostou.

      Oba!!
      Abraço.

      Excluir
  21. Olá, tudo bem? Eu gostei do plot, mas achei a forma de contar um pouco corrida. Talvez ficasse mais emocionante se trabalhasse um pouco mais demoradamente nas ações.

    Forte abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem!
      Obrigada pela sugestão, sua opinião é importante para mim!

      Abraço.

      Excluir
  22. Cidália, desejo muita sorte ao seu projeto literário. Será um livro?

    Li o capítulo e gostei. Curto histórias que me instigam a querer descobrir o próximo passo do assassino, pois, então, não desista, não titubeie e mantenha o suspense lá encima que certamente retornarei para continuar acompanhando a história! kkk

    Ah, e não se esqueça de me surpreender a cada capítulo, fechado?

    Parabéns mesmo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rob, muito obrigada! Quem sabe!!

      Seu comentário me deixou motivada a continuar escrevendo. Fico feliz sabendo que você gostou!! Oba!
      Vou fazer o possível, ok? Kkkkkkkkkk

      Obrigada!

      Excluir
  23. Que belíssima história!
    Continue escrevendo. Será sucesso. Confesso que fiquei com gostinho de queo mais.
    Parabéns!
    Cássia Pires( Blog Meu cantinho literário)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba, que bom que você gostou, Cássia!
      Continuarei. Deus te ouça! Aguarde...
      Obrigada, beijos!

      Excluir
  24. Ulaláaaaaaa Parabéns!
    Li tudo, e o mais terrível é que me interessou muito, vou ter de arrumar um dia para ler todos os capítulos!!! rs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Vanessa!
      Oba!!! Ótima notícia! Que bom, isso me alegra muito!

      Beijo.

      Excluir
  25. Uau, adorei!! Vou ler tudinho que fiquei bastante curiosa para saber mais ;)
    Vai sair daqui um livro?? Seria bom!
    E infelizmente, me identifiquei demasiado com a Suzana, não sei por que razão...
    Beijos e muito sucesso.

    Pseudo Psicologia Barata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom!! Oba, maravilha!
      Quem sabe!! Os anjos digam amém!
      Fico feliz sabendo que você gostou da personagem.
      Obrigada, beijos.

      Excluir
  26. Oi Cidália, tudo bem?! Quero dizer que adorei este capítulo. Confesso que me senti meio perdida no começo, mas logo me adaptei aos personagens e, no final, entendi que é um projeto literário, o que logo me instigou a ver os capítulos anteriores e ansiar pelo próximo. Estou abismada com o abusador que é Cassiano e quão boa é Suzana que pouco se toca do que acontece. No aguardo para as próximas surpresas!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Giovana, tudo bem!
      Que maravilha! Saber que você gostou me deixa feliz. Sim, comecei a escrever alguns contos e aceitando sugestões dos leitores, me atrevi a escrever algumas histórias em capítulos.
      Sua opinião é valiosa para mim, obrigada!
      Ok, beijos.

      Excluir
  27. Oiii!!!

    Primeira vez aqui e fiquei beeem feliz pelo resultado, claro que eu tenho que ir ver os anteriores, mas só esse capítulo já me deixou animada.
    Já pensou em whatpad ou publicar na Amazon?
    Sucesso!

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ana Paula!
      Oba, que maravilha!! Espero que goste dos demais!
      Tenho uma história no Wattpad, mas na Amazon não pensei ainda.
      Obrigada,

      Beijinhos.

      Excluir
  28. Oii, tudo bem?
    Eu meio que cai de paraquedas aqui, mas adorei o trechinho dessa historia. Da para ver que tem muita ação e eu adoro isso. Com certeza irei conferir os capitulos anteriores e os que irão vir.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Giovana, tudo bem!
      Isso me alegra, é bom saber que você gostou da minha escrita.
      Oba!!

      Obrigada, beijos.

      Excluir
  29. Olá, ainda não tinha lido algo de sua autoria, ou talvez tenha esquecido.
    Mas eu gostei bastante desse conto, é muito bom e o enredo traz o que na minha opinião é essencial, clareza e emoção.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!! Entendi!
      Maravilha!! Amei a sua opinião!

      Obrigada, beijo.

      Excluir
  30. Nossa gostei bastante do texto, fiquei bem curiosa para saber o que vai acontecer com Suzana, o Cassiano é bem maluco... Te desejo sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Aline, que bom!
      Oba, aguarde...
      Muito obrigada, beijinhos!

      Excluir
  31. Cidália, acho que até hoje não me deparei com um personagem do nível do Cassiano. Gente, estou percebendo que está virando um bola de neve tudo. Tenho certeza que uma hora o mundo vai dar voltas e o Cassiano vai entre em uma fria. O que me deixar chocado é como ele consegue agir naturalmente depois de todos esses assassinatos, só pode ser uma psicopata mesmo. kkkkkk Estou cada vez mais admirado com a história. Já estou indo para o próximo capítulo :D
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Leandro!
      Sua opinião é valiosa para mim.
      Muito obrigada, abraço!

      Excluir