segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Refletindo sobre a vida!



Vou começar este texto com uma pergunta. Quais os segredos que se escondem na mente de uma pessoa? Na mente de uma pessoa diagnosticada com Alzheimer?

Ela sai desnorteada pela rua em busca de encontrar alguém para conversar. Precisa falar, desabafar. Quer encontrar uma pessoa que a ouça, que lhe dê atenção. Sente-se sozinha em casa, solitária, num domingo no final da tarde. Sai com um livro na mão, um livro lido e relido para passar o tempo. Ou será para tentar memorizar a leitura?

Resolve parar na casa de uma conhecida e entra alegre por ser bem recebida. Assusta-se com as cachorras que latem no quintal, mas em seguida vê uma amiga, irmã da sua vizinha e alegra-se. Ela sabe que será ouvida e compreendida.

- Oi, tudo bem?
- Não aguento mais essa vida. Ninguém me escuta, não me deixam fazer nada. Tenho que comer o que eles comem, quando eles sentem fome. Outro dia fiquei com vontade de tomar um sorvete quando vi o pote vazio na casa da minha filha. Ela saiu para comprar e voltou com um copinho de sorvete.

Até que ponto as palavras proferidas por ela são verdadeiras? As dúvidas vão aumentando ao passo que ela vai reclamando da sua vida. Não é possível que os filhos tratem tão mal uma mãe.

Através da suas falas percebe-se que algumas são inventadas, imaginadas. Criadas, talvez, para fugir da realidade. Ou quem sabe, façam parte da doença! Ela sente a necessidade de falar e fala muito, tropeça nas palavras, floreia-as. São palavras de ressentimento, de angústia, de sofrimento.

A vizinha pergunta:
- Alguém sabe onde você está?
- Não – ela responde – ninguém se importa comigo. 
- E se eles tiverem te procurando?
- Quem dera alguém me notasse, sentisse a minha falta! Me tornei uma pessoa insignificante, sou desprezada e inútil, tratada como louca. E eu não estou louca. Louco rasga dinheiro e eu não faço isso, se bem que faz muito tempo que não vejo algum dinheiro.

-  Não fale assim, foi você que se deixou dominar, se entregou sem reclamar. Ainda está em tempo de assumir sua vida de volta. Você pode viajar, conhecer novas pessoas. Faça alguma coisa para voltar a ser a mulher de antigamente. Vá à igreja, seja útil para alguém.

Conselhos à parte, algumas histórias contadas por ela parecem fantasiosas. Parecem cenas de filmes que tratam sobre o tema (Alzheimer ). As amigas, de repente se dão conta de que ela está agitada, confusa. Ela tropeça nas palavras, conta e reconta alguns fatos, reclama e reclama!

- Às vezes tenho vontade de sair de casa, alugar um cômodo para morar sozinha. Outras vezes penso em morar com minha neta, gosto muito dela. Posso cuidar da casa enquanto ela estuda.
- Olha, leva esse livro para você ler. É um romance muito bonito e assim você vai poder viajar através da história – disse a vizinha, mudando de assunto.
- Isso, amiga, ler vai ajudar você a passar o tempo – falou a irmã da vizinha – sem contar que é um ótimo exercício para a mente.
Com o livro na mão ela foi embora prometendo voltar outro dia para uma nova conversa.

Na semana do Natal, três amigas vão visitá-la, levam alguns salgadinhos, refri e panetone. Dizem a ela que não querem ouvir reclamação, querem apenas brindar a amizade. Conversam e riem! Ela diz que passará o Natal com uma das filhas. Pena que ainda não comprou o vestido que tanto queria.


Assim é a vida! Ninguém sabe o que o espera.

Mas, independente do que acontecer, que o amor seja o principal ingrediente da felicidade!!

Que 2017 seja um ano de muitas realizações para você que está lendo esta reflexão!
Que você tenha saúde abundante, como a música...

"Muito dinheiro no bolso, saúde pra dar e vender"

Aos blogueiros, muito sucesso!!


Um abraço,
Cidália.

PS:
Neste segundo dia do ANO resolvi publicar este texto e deixei para dar continuidade à história "Crime perfeito" a partir do próximo domingo. Quem está acompanhando-a, por favor, não fique chateado (a) comigo.





41 comentários:

  1. Vc me deixou triste! Não gosto disso. Prefiro ficção... Vc escreveu lindamente. Mas fiquei triste. Bjos, querida escritora!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não pretendia deixá-la triste, Vera! De vez em quando aparecem novas inspirações, rsrsrsrs. Vou continuar com a ficção, aguarde!!
      Beijos ❤

      Excluir
  2. Oi Cih, que saudade de passar aqui no seu cantinho literario! Primeiramente, te desejo um Feliz 2017, que vc continue inspirada e nos traga historias maravilhosas que nos fazem viajar <3
    Como sempre, escrita perfeita! Mas, prefiro você escrevendo ficção rsrs Acho que me viciei em ler teus contos de ficção, não para tá?
    Beijos de sua grande fã e admiradora Reh.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Re! Muito obrigada, que assim seja!!
      Vou continuar escrevendo ficção, aguarde...
      Seu elogio me deixou muito feliz como sempre!

      Beijos ❤

      Excluir
  3. Parabéns pelo dom de brincar com as palavras! Conseguiu transmitir a emoção e eu simplesmente amei! Continue explorando esse seu talento ♥
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Julie!
      Seu elogio me deixou feliz!!

      Obrigada, beijos ❤

      Excluir
  4. Oi Cih, tudo bom?
    Como foi a virada de ano? Espero que tenh sido muito boa!! :)
    Te desejo um 2017 repleto de coisas boas, muita saúde, paz, alegrias e inspirações! ♡
    E que texto mais lindo! Simplesmente amei! E sim...que o amor seja o principal ingrediente! Sempre!!! :)
    Você sempre com textos maravilhosos!
    grande beijo
    Lilica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lilica, tudo bem!
      Foi muito boa, passei junto com a minha família e pude curtir minha neta por alguns dias.
      Muito obrigada, amém!!
      Estou feliz sabendo que este texto a agradou. Viva o amor!!
      Grande beijo ❤

      Excluir
  5. Esse texto me fez chorar, porque conheço uma pessoa que está com essa doença é muito triste saber que a pessoa acaba se tornando um estorvo para a família . Chega de tristeza vc escreve muito bem parabéns feliz 2017estou ansiosa pra ver o próximo suspense !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não queria causar tristeza com esse texto, desculpa Cleuza!
      Obrigada pelo carinho de sempre!

      Aguarde... beijos ❤

      Excluir
  6. Que lindo texto, no final o amor sempre presente através da presença, de poder oferecer os ouvidos, seu tempo! Vc tem um dom incrível! Parabéns!
    Um lindo 2017 pra vc!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelas lindas palavras, Vany!

      Amém!! Beijos ❤

      Excluir
  7. Lindo texto, muito sucesso nesse 2017 que acabou de começar!

    Raíssa Nantes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, que bom que você gostou, Raissa!

      Beijos ❤

      Excluir
  8. Oie!
    Nossa, que texto mais lindo!
    Fiquei muito feliz com esse texto, e espero ver mais por aqui. Um tema tão lindo, gostei bastante do texto.
    Bjks!
    histórias sem Fim

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carla!
      Que bom que você gostou!
      Obrigada, bjos.

      Excluir
  9. Ótimo texto, muito bem escrito, você tem um dom muito lindo. Passarei mais por aqui para acompanhar seu trabalho. Sucesso!

    http://www.literaturanews.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba, que bom! Seu comentário me deixou muito contente!

      Obrigada, beijo.

      Excluir
  10. Olá.
    Amei o texto, muito bem escrito, reflexivo. Parabéns. Também desejo a você tudo de bom nesse ano que todos seus sonhos se realizem e que venham mais textos lindos assim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Que bom que você gostou, obrigada!

      Amém!! Beijo.

      Excluir
  11. Belo texto, nos lembra sobre a necessidade de investir sentimentos e energia no que realmente vale a pena! Feliz 2017!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que você gostou! Sim, é verdade!!

      Obrigada, amém!
      Beijo.

      Excluir
  12. Olá,
    Os questionamentos levantados são muito válidos e fiquei pensando em como deve ser a vida de uma pessoa com essa doença! Com certeza nada fácil para nenhum dos lados.
    Adorei o texto e que tenha um 2017 com várias conquistas e muito sucesso.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Michele!
      Verdade, é muito sofrível para os dois lados.
      Oba, que bom!!
      Muito obrigada, amém! Desejo o mesmo a você!

      Beijos

      Excluir
  13. Oi! Cidália, este texto me deu muita tristeza.Chorei muito ao ler.Mas é a realidade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Laurici!
      Sim, infelizmente, é a realidade de muitas pessoas. Não quis causar tristeza, desculpa!

      Obrigada pelo comentário, beijos.

      Excluir
  14. Olá, adorei seu texto,e ele me fez refletir sobre algumas atitudes que tomo e que as pessoas ao meu redor tomam. Que 2017 o amor possa sempre estar em primeiro lugar em tudo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Fico feliz sabendo que gostou!
      Obrigada, desejo tudo de bom a você, também!!

      Beijos.

      Excluir
  15. Olá Cidália,
    estou sem palavras. Foi lindo e ao mesmo tempo triste, a verdade é que nem sempre temos o cuidado de prestar atenção aos detalhes e acabamos decepcionando aqueles que amamos.

    Beijos,
    Anne
    Fadas Literárias

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anne!
      Pois é, geralmente isso acontece, ao meu ver, por falta de paciência de ambas as partes.
      Que bom que você gostou! Obrigada!!

      Beijos.

      Excluir
  16. Tocante! É muito triste ver pessoas abandonadas por conta de suas doenças. Se as pessoas soubessem como ajuda só estar perto, às vezes só ouvir ou só fazer companhia. Todo mundo tem problema. Tem gente que não consegue se abrir, mas tá precisando de um conforto e ele pode vir de tantas maneiras. Um "oi, tudo bem?", um "bom dia", um passeio sem nem falar nada, mas umas horinhas acompanhado.
    O mundo precisa de mais amor e respeito.
    Feliz 2017 pra vc. :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Bianca!
      Concordo plenamente com você! Infelizmente, pelo que vejo falta paciência, tolerância e como você disse, amor e respeito.
      Muito obrigada pelo comentário!
      Amém!! Igualmente!

      Beijos.

      Excluir
  17. Olá,

    Gostei muito da reflexão, principalmente porque é um assunto que merece ser mais abordado. Sua escrita é muita boa.

    Abraços,
    Cá Entre Nós

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Vivianne!

      Que bom que você gostou!! Sim, verdade!

      Obrigada, beijos.

      Excluir
  18. Hello! Tudo bem?
    Feliz 2017!!!
    Muito sucesso a todos tb.
    Otimo texto para refletir, ainda mais nesse recomeço.
    Assim é a vida! Ninguém sabe o que o espera realmente.
    Beijos

    Livros e SushiFacebookInstagramTwitter

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem!
      Obrigada, igualmente!!
      Verdade, sem dúvida!
      Obrigada pelo comentário!!

      Beijos.

      Excluir
  19. Olá!
    Sempre fico apaixonada pelas coisas que você escreve e dessa vez não foi diferente. Ótima reflexão para esse começo de ano, espero que nos ajude a pensar melhor no decorrer dele!
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Carolina!
      Obrigada pelo carinho e pelas palavras tocantes!

      Beijos.

      Excluir
  20. Oi Cidália! Com seu texto, algo me veio em mente: se são, ou se enfermo, não importa - se, independentemente das circunstâncias, o amor estiver presente. Todos precisam desse combustível. Desse remédio.

    Parabéns pelo texto! Abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Laysla!
      Sim, sem sombra de dúvida! Nada como uma dose de amor para fazer alguém feliz.
      Obrigada pelas belas palavras!

      Abraço!

      Excluir