domingo, 5 de novembro de 2017

Fora de cena




Ela se recolheu à sua inércia. Cansou de lutar pelos seus direitos. Os fios de cabelos brancos agora tomaram conta da sua cabeleira. Já não sente mais saudades dos cabelos pintados e escovados.

Suas unhas, antes sempre pintadas, são apenas cortadas quando estão muito compridas. A vaidade se distanciou de tal maneira que ela não se importa mais.

Ela já foi linda de bonita, como diz a personagem de uma novela. Hoje é somente uma sombra da mulher que foi um dia. 

Veste a roupa que lhe dão, come a comida que lhe servem. 

O dia passa sem nenhuma novidade. A rotina é a mesma dos últimos anos. As rugas aumentam a olhos vistos. A pele flácida não a incomoda mais.

Ela perdeu a vontade de viver. Perdeu a alegria que a contagiava. Não reclama. Entregou os pontos, como no ditado popular.

A cortina se fechou. Ela nem lembra da última cena em que representou uma mulher feliz. Qual foi a última vez em que teve a família reunida? Foi há muito tempo! A imagem está se apagando da sua memória.

Seu palco agora é a sala onde passa o dia deitada no sofá vendo TV.

Quem se importa com a vida que ela está levando? Muitos dirão que ela é responsável pela escolha que fez. 

Será que se ela quisesse poderia mudar aquela situação? Se ela decidisse se impor, teria novamente as rédeas em suas mãos?

Por onde anda aquela mulher decidida, dona de si, inteligente e batalhadora? Será que ela não gostaria de voltar àqueles tempos? Por onde andarão os diplomas que conquistou ao longo da vida?

Ah, se ela tivesse disposição para ir ao salão de beleza e dar uma repaginada na sua vida! Sua auto estima, certamente, agradeceria!

Ela poderia fazer uma viagem para conhecer novas pessoas e novos lugares. Talvez conhecesse alguém interessante, que se preocupasse com ela. Mesmo que isso não acontecesse, só o fato de querer passear, comprar algo que a agradasse, seria o suficiente para tirá-la daquela monotonia em que estava confinada.

Aos olhos de muitos ela estava vivendo em cárcere privado. Na sua opinião, talvez tivesse se acostumado à comodidade. Do jeito que estava vivendo ela não precisava se preocupar com as contas, com os assaltos ou com qualquer coisa que fosse.

Nem mesmo a situação do país lhe interessava mais. Para ela tanto fazia a água correr para cima ou para baixo. (mais um ditado popular)

Qual o cardápio do dia? O que fazer primeiro, lavar a louça ou a roupa? Essas pequenas preocupações do dia a dia já não faziam parte da sua rotina.  Lavar, passar ou cozinhar eram verbos que deixaram de ser conjugados há muito tempo. Assim como outros verbos, comuns no cotidiano das mulheres.

Quanto ao espelho que um dia foi um item que não podia faltar na bolsa ou no banheiro, hoje nem lembra da sua utilidade.

O que ele vai lhe mostrar? A pessoa que se tornou, uma flor murcha que perdeu a sua vivacidade e a sua beleza. Um zero a esquerda que não tem mais voz ativa. Alguém que se deixou dominar, que perdeu sua autonomia e a vontade de reagir.

O espelho não faz parte desta nova etapa da sua vida. Assim como o sol ou a alegria. Neste seu novo universo ela busca refúgio no aconchego do seu quarto ou no sofá da sala.

E assim os dias vão passando numa lentidão que a assusta. E lá deitada no sofá assistindo os mesmos programas de sempre, o dia se torna noite.

Ela não se queixa, não reclama. De que adiantaria? Sabe que ninguém a ouve!


Um abraço!
Cidália.

PS: Obrigada pela visita!!










72 comentários:

  1. Olá, parabéns pelo artigo. O que ocorreu com a personagem (e tantas na vida real( foi se deixar vencer por essa rotina monótona, e aí, veio o desânimo e a falta de motivação, tem que se reinventar, sempre. Afinal, tudo muda!

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto, isso é bem real, acaba acontecendo com muitas de nós.

    ResponderExcluir
  3. Que texto maravilhoso, isso infelizmente pode acontecer com qualquer mulher, quando os cabelos brancos começam a aparecer parece que ficamos sem disposição pra vida. O desânimo invade o nosso ser, e ficamos sem forças. Uma ótima reflexão para refletimos Cidália bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Lucimar, pelo comentário!!

      😘😘

      Excluir
  4. Bom dia, como vai? Que texto maravilhoso, me fez refletir bastante sobre alguns momentos que estou passando, mas assim quero te paranenizar pela abordagem exelente, realmente você fala como se estivesse passando por momentos e isso deixa o texto ainda mais vivo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa noite, tudo bem!! Muito obrigada pelo comentário!!!

      😘

      Excluir
  5. olá , tudo bem ? Não devemos nunca perder as redeas de nossas vida , na cabeça podemos ter a idade que quizermos , seu texto é muito reflectivo , me emocionei porque tem muitas pessoas que vivem realmente assim , não apenas porque envelheceram, mais deixaram de viver. Bjsssss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem!! Pura verdade! Muito obrigada pelo comentário!!

      😘😘

      Excluir
  6. Olá, tudo bem? Caramba, muito interessante o teu texto! Continue sempre escrevendo, com certeza irei te acompanhar. Ficou incrível!

    Beijos,
    http://duaslivreiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem!! Oba! Muito obrigada pelo comentário!!

      😘😘

      Excluir
  7. Enquanto lia o texto fui vendo tanta gente que eu conheço, em alguns momentos vi a mim mesma. Um texto para nos fazer refletir, parabéns ficou perfeito.

    Beijos.
    https://cabinedeleitura0.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Gostei muito do seu texto, consegui ver algumas pessoas que conheço que estão nesse caminho. Um texto bem reflexivo e até poético. Parabéns!
    Bjs
    Lucy
    Por essas páginas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!! Olha só!!! Obrigada pelo comentário!

      😘😘

      Excluir
  9. Olá, gostei do seu texto, ele me fez refletir em diversos aspectos, e isso foi de uma forma bastante positiva

    ResponderExcluir
  10. Oi tudo bem?
    Me identifiquei em alguns momentos com seu texto, parabéns e sucesso!

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem!!
      Muito obrigada pelo comentário!

      😘

      Excluir
  11. Oi linda!
    Só vc não tem ideia de como essa é a realidade de muitos idosos por aí, é extamente assim para pior.
    Mexeu comigo seu artigo pois cuido de uma idosa que outrora era altiva, vaidosa e independente e hoje me chama de mãe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Márcia!
      Sei bem como é, pois conheço uma senhora que não reconhece mais nem os filhos. Uma das filhas deixou a sua casa para morar com a mãe e poder cuidar dela e de um irmão doente.
      Obrigada pelo comentário e depoimento!

      😘

      Excluir
  12. O desânimo e até a preguiça as vezes batem a nossa porta.
    Mudar a rotina e olhar sob uma nova perspectiva sempre é importante para vencer a falta de motivação!!

    bjos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É isso aí, Letícia! Muito obrigada pelo comentário!!

      😘😘

      Excluir
  13. Boa tarde Cidália , enquanto eu estava lendo esse texto comecei a pensar na vida acredito que essa pessoa se entregou porque não tem o amor da família com certeza, eu estou com 70anos e ainda sou vaidosa, pois estou rodeada de muito amor parabéns pelo texto adorei

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia Cleuza!
      Pois é, o amor da família faz toda a diferença na vida de uma pessoa, principalmente do idoso!
      Obrigada pelo comentário!!

      😘😘

      Excluir
  14. Texto maravilhoso, Cidália. Quantas vezes não nos sentimos assim como essa mulher, distanciados da vida e desanimados e nos sentindo morrer aos poucos? A vida é pra ser vivida até o último suspiro e é preciso reabastecer as energias, desejos e sonhos. As palavras são imensamente profundas e sentimos a intensidade de cada linha do texto.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Evandro, pelo comentário e opinião!! É isso mesmo, a vida é um presente diário que recebemos e temos que aproveitá-la ao máximo.

      👏👏👏👏 Abraço!

      Excluir
  15. Oi, tudo bem?
    O que mais gostei no texto é que podemos nos identificar com essa mulher, porque em determinamos momentos me sinto desanimada com a vida e não tenho vontade de fazer nada, mas por outro lado, quero apenas poder colocar uma mochila nas costas, viajar, conhecer gente nova, ser feliz e viver plenamente! Parabéns por seu texto lindo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem!!
      Muito obrigada pelo comentário e depoimento! Isso acontece comigo, também, às vezes.

      😘

      Excluir
  16. Olá Cidália,
    É impossível não se identificar com essa mulher, com as coisas que acontecem com ela e como isso reflete em nossa vida também.
    Você, como sempre, escreveu muito bem e acho que deveria se arriscar escrevendo um livro.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruna!
      Muito obrigada pelo comentário e incentivo!!!

      😘😘

      Excluir
  17. Gostei muito do seu texto,isso acontece com as mulheres com o envelhecimento,os cabelos brancos,a velhice chega e a maioria termina num sofá vendo TV,sem auto estima.
    Parabéns pelo texto.
    Bjs
    http://www.divamodaefotografia.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo comentário! É verdade, infelizmente!!

      😘

      Excluir
  18. Belo texto, gostei muito. Até me identifiquei em algumas partes dele, super reflexivo. Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
  19. Oi, tudo bem? Eu tô com duas hipóteses aqui sobre a personagem: 1) ela é uma mulher idosa agora, que, infelizmente, se viu invisível à sociedade (nada de novo por aqui) 2) ela tá em depressão. Independentemente de qual seja a realidade da personagem, achei triste. Eu já fui essa pessoa, quando estava na depressão, e é sufocante. Parece que os dias se repetem, que nada é bom.
    Parabéns por fazer o leitor refletir sobre as coisas invisíveis.

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem!
      Verdade, é uma realidade muito triste!! Muito obrigada pelo comentário e opinião! Amei.

      😘😘

      Excluir
  20. Isso me lembra muito o estado depressivo. Ausência total da vontade de viver... Está ali, só respirando... Achei bem triste e bonito!

    Abraços!
    www.asmeninasqueleemlivros.com

    ResponderExcluir
  21. olá,
    Adorei seu texto! Essa é a realidade de muitas pessoas hoje em dia... Não podemos deixar isso acontecer, independente de qualquer coisa, temos que gostar de nós sempre, sozinha ou acompanhada, não há nada melhor viver, ver pessoas, se movimentar.... fiquei tocada e me lembrei de algumas pessoas queridas que passaram por isso.
    Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Cíntia, que bom que você gostou!! Muito obrigada pelo comentário e opinião!

      😘😘

      Excluir
  22. Olá!
    Que texto maravilhoso. Bem reflexivo e bem real. Um sopro e um alento para aqueles que necessitam para de uma transformação.
    Adorei!
    Beijos!

    Camila de Moraes

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Muito obrigada pelo comentário e opinião!!

      😘😘

      Excluir
  23. Nossa, que texto. Imagino que muitas pessoas passem por isso. Uma hora, parece que já deu o que tinha que dar e a pessoa simplesmente para. Gostei muito da reflexão.
    Beijos
    Mari
    Pequenos Retalhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário e opinião! Concordo com você!!

      😘😘

      Excluir
  24. Um texto bem reflexivo e real na vida de muitas pessoas. Mas o que envelhece mesmo é o coração. Quando este envelhece a alma e o físico tbm vão junto. Se o coração permanece jovem, a idade e os cabelos brancos não remetem tristeza e desanimo. Mas experiência e a melhor idade!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo comentário e opinião!! Gostei das suas palavras!

      😘

      Excluir
  25. Cidália, texto simplesmente fantástico e que muitas mulheres da minha idade (57) e até menos deveriam ler, para refletirem sobre o que eram e se transformaram. Eu vivo sempre me transformando positivamente, independente do tempo e cada vez mais orgulhosa do que vejo no espelho e além dele.

    Bjo
    Tânia Bueno

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário, Tânia! É isso aí, você está certíssima em viver se transformando.

      😘

      Excluir
  26. Olá! Seu texto é inspirador para refletir na vida que é tão passageira.
    Adorei o artigo. Parabéns!

    ResponderExcluir
  27. Nossa que texto triste, não curti muito não, não por ser mau escrito ao contrário mas me passou uma sensação meio de desistência e falta de vontade de viver.
    Raquel Machado
    Leitura Kriativa
    http://leiturakriativa.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pelo comentário e opinião!! A realidade da personagem é essa, infelizmente!

      😘

      Excluir
  28. Infelizmente existe mundo a fora muitas mulheres e homens assim, passando por esses momentos difíceis, é triste, não aguento ver alguém assim, eu mesmo já passei por isso e não desejo pra ninguém. Você devia escrever um livro. ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, infelizmente, é uma fase muito ruim para qualquer pessoa, independente da idade.
      Obrigada pelo comentário e depoimento! Valeu pelo incentivo!!

      😘

      Excluir
  29. Oie, tudo bem? Que texto mais incrível. Acredito que traz uma reflexão bem profunda acerca da vida e de como enxergamos o que acontece com a gente. A vida passa para todos o jeito que lidamos com isso é que fará diferença no final. Idade é mais da alma do que calendário, há muitas pessoas com 60 anos que possuem a disposição de alguém de 15 ou vice-versa. É preciso ter amor à vida, levantar todos os dias pela manhã e lutar por algo que vale a pena. Isso faz diferença. Beijos, Érika =^.^=

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, tudo bem!
      Muito obrigada pelo comentário!! Pura verdade, meu marido é uma dessas pessoas que têm muita disposição e está sempre inventando alguma coisa para não ficar parado.

      😘😘

      Excluir
  30. Oi, Cidália. Achei o seu texto muito profundo e não duvido que existam muitas mulheres assim, infelizmente. Gostei de como você mostrou o olhar de alguém que não se sente mais disposto a continuar vivendo e apenas segue os seus dias esperando o fim.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Beatriz!
      Que bom que você gostou do texto!! Muito obrigada pelo comentário!

      😘

      Excluir
  31. Nossa, que texto lindo e intenso! É como se a personagem estivesse tão triste que não tivesse mais vontade de viver. Parabéns pelo texto, me senti na pele da personagem e isso me fez refletir bastante. Bjss!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada pelo comentário! Que bom que você gostou do que leu e pôde refletir!!

      😘😘

      Excluir
  32. Tanto tempo sem lê-la e percebo nesta crônica o quanto você evoluiu! Num texto enxuto, você comove, intriga e esbofeteia a realidade de muitas mulheres, que vão se identificar demais!! Ou que conhece alguém nessa situação. Eu conheço alguém assim e por isso chorei lendo...
    Aplausos à escritora!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Vera, eu estava sentindo falta das suas críticas!! Seu comentário me deixou lisonjeada e emocionada. Têm dias em que acordo inspirada. Obrigada pelo comentário e carinho!

      😘😘

      Excluir
  33. Esse texto é maravilhoso, muito bem construído, ele toca o leitor e se mostra repleto de emoção e cheio de vida.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Jonas, pelo comentário e elogios!!

      Excluir
  34. Olá, tudo bem? Sempre que aqui venho, fico a refletir, os seus textos são bem interessantes, e gosto deles! Adorei o facto de você afirmar viver os seus dias esperando que eles acabem, muito profundo, beijo grande

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, tudo bem!!
      Muito obrigada pelo comentário! Fico feliz sabendo que você gosta dos meus textos.
      😘

      Excluir
  35. Oii!

    Eu achei esse texto tão real e profundo. Fazia tempo que não lia algo assim, gostei. Acho que é muito fácil se identificar com isso. Parabéns.

    Beijinhos,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi!
      Muito obrigada pelo comentário!! Que bom que você gostou do texto!

      😘😘

      Excluir
  36. Olá, tudo bem? Nossa a medida que fui lendo ficava cada vez mais angustiada por esta mulher desconhecida. Se achar opcional não é legal. Vai ter mais? Quero entender o contexto de tudo.
    beijos,
    diariasleituras.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Ana Caroline, tudo bem!
      Concordo plenamente com você. A personagem fez a sua escolha, infelizmente.
      Obrigada, beijos!

      Excluir