domingo, 12 de março de 2017

14- Crime perfeito (incertezas)




Quanto a morte da faxineira, a suspeita havia sido suicídio. Nada podia ligar o Cassiano àquela morte. Apenas o fato dele ter viajado na ocasião e ficado uns dias fora. A não ser que depois do caso reaberto, durante a investigação, encontrassem uma testemunha que o vira na cidade. Ou descobrissem através da locadora de automóveis para onde o escritor tinha viajado. 

O fato do Josias ter ido se encontrar com um amigo não queria dizer que o amigo fosse o Cassiano. Havia outras possibilidades. Nenhum corpo fora encontrado, ele poderia ter conhecido alguém pela internet e marcado um encontro às escuras. O depoimento do escritor seria esclarecedor ao apresentar a data que vira ou conversara com seu agente pela última vez.

O delegado não via a hora de solucionar aqueles casos para poder pensar na aposentadoria. O detetive designado para encontrar o escritor estava no seu encalço. Viajou para o sul do país e com a ajuda da polícia local começou a procura do meliante pela fazenda da Suzana. Era um bom esconderijo. A essa altura, supôs o detetive, o escritor devia saber que estavam procurando por ele.

A notícia estava na internet e em vários jornais. Apesar do nome dele não ter sido citado como suspeito, se ele era culpado, certamente pensaria em fugir.
A casa da fazenda estava trancada e não havia nenhum sinal de vida por ali. Até as plantas da varanda estavam secas. 

O segundo endereço passado pela Suzana era a casa da cidade. O detetive se informou com a vizinhança e ficou sabendo que o escritor esteve na casa por dois dias, depois sumiu. Como o detetive estava com a cópia da chave da Suzana, entrou para procurar alguma pista do seu paradeiro. Saindo para o quintal dos fundos, observou uma pequena elevação de terra sob um vaso. O instinto fez com que ele pegasse uma pá que estava  num canto da casa e verificasse aquele monte. Tirou o vaso e arregaçou as mangas. 

De repente, a pá tocou em algo. Não era terra. Parecia cabelo. O detetive ligou para a polícia local e pediu ajuda. Suas pernas estavam trêmulas. Mesmo acostumado a lidar com todo tipo de crime, quando se deparava com algo daquele tipo, ficava horrorizado.

Assim que chegou o reforço policial o buraco foi totalmente aberto. O buraco não era tão profundo, um corpo de homem jazia, sentado, com seus pertences. Pelos documentos o corpo foi facilmente identificado. 

As providências foram tomadas, a remoção do corpo, o encaminhamento para o IML. O detetive ligou para o delegado e o colocou a par de tudo. A busca pelo escritor tornou-se prioridade. O corpo do Josias, ali, naquela casa era a prova de que precisavam. 

O Cassiano jamais imaginou, talvez, que a Suzana se voltaria contra ele. Sequer pensou que um dia ela desconfiaria dele. Ao enterrar o corpo naquele quintal ele assinou a sua sentença. 

O delegado entrou em contato com a Suzana para lhe dar a notícia.
- D. Suzana preciso que a senhora compareça aqui imediatamente. 
- O senhor tem alguma novidade?
- Sim, quero que saiba por mim, antes que a notícia se espalhe.
- Já estou de saída, até daqui a pouco!

Dona Nair ficou curiosa, ao atender o telefone e largou o que estava fazendo para acompanhar a Suzana.

Ao chegarem à delegacia foram encaminhadas à sala do delegado.
- Sentem-se senhoras, a notícia que tenho não é boa e interessa a ambas.
- Estamos curiosas, senhor. - Suzana falou pelas duas.
- Infelizmente, dona Nair, a sua procura pelo seu hóspede chegou ao fim. O corpo dele foi encontrado no quintal da sua casa da cidade, dona Suzana.

Aquela notícia pegou as duas de surpresa e elas se olharam ao mesmo tempo que se davam as mãos. O olhar de d. Nair era uma mistura de espanto e tristeza, enquanto o olhar da Suzana era de pavor. Ela não podia acreditar que o homem que estivera ao seu lado por algum tempo, que a acariciara tantas vezes, tivesse matado uma pessoa. Quem era o verdadeiro Cassiano? Um vil assassino? Uma pessoa má, sem coração? Alguém capaz de matar seu agente, um amigo?

As duas saíram dali abraçadas. Apesar do pouco tempo que se conheciam, aquele momento as uniu fazendo com que uma amparasse a outra. A tristeza e a dor eram os elos da união.

- Moça, a d. Nair gostava de chamá-la assim - você não pode voltar para lá antes que a polícia o encontre.
- E se ele descobrir que estou aqui? 
- Não vou deixar que você saia sozinha por aí. 
- A senhora está pensando o mesmo que eu? Se ele foi capaz de matar o amigo, pode ter matado e esquartejado a primeira mulher.
- Ai, meu Deus! Só falta ele ter matado a Rosa, também. Coitada!
- Será que ele matou mais alguém que não sabemos? - dúvidas surgiram na cabeça da Suzana.
- Por que ele mataria a Rosa? O que ela fez pra ele? - d. Nair não sabia mais o que pensar.
- O dono da banca me contou que ela ficou preocupada quando viu uma foto do Cassiano comigo numa revista. Ela não teve mais notícia da ex patroa, deve ter ficado curiosa.

Chegando na pensão, dona Nair providenciou um chá de cidreira para as duas. Precisavam digerir aquela notícia tenebrosa. O choro entalado na garganta, cada uma por um motivo. Para Nair, era o fim de um relacionamento que prometia um belo futuro. Para Suzana, era o fim de um sonho. O sonho de ter encontrado o homem ideal, o amor  verdadeiro.

A notícia sobre o corpo do Josias saiu na internet com todos os detalhes. Cassiano, hospedado na pousada, leu a notícia e descobriu onde a Suzana estava. Ficou sabendo que foi ela quem deu a cópia da chave para que o detetive revistasse a casa. Que a polícia estava no seu encalço, qualquer deslize e ele seria pego.

O escritor fechou a conta, pediu um táxi e ao sair da pousada colocou o óculos de grau, falso. Ele usava lentes por causa das miopia. Ao descer na rodoviária, colocou a batina e um boné discreto.

Comprou uma passagem para São Paulo. De lá pegaria o ônibus para o interior. Agora já sabia onde a Suzana estava.  Durante a longa viagem pensaria no que faria.  Pensou até em brincar de gato e rato com a polícia. A brincadeira seria divertida. 



Até onde vai a insolência do Cassiano?  Será que nada o deterá de suas perversidades?
A história, enfim, está chegando na reta final!! No próximo domingo publicarei o último capítulo. Aguardem!!

Sua visita me deixa muito feliz! Obrigada a todos pelo apoio!!
Beijos,
Cidália.

Quem quiser acompanhar a história desde o início seguem os links na ordem:



38 comentários:

  1. Suzana, deixa de ser abestada e se esconda ou peça proteção policial!!! Fica esperta, sua sonsa!! Hãiiim! O suspense pegou fogo!!

    ResponderExcluir
  2. O delegado precisa dar proteção a Susana , senão ela poderá ser a próxima vítima do Cassiano ,ufa que suspense ta de arrepiar que medo !!

    ResponderExcluir
  3. Olá!
    Ai, acho que já andei a perder alguns capítulos e agora fico a perder o fio à meada, como dizemos aqui em Portugal, então vou ter de voltar atrás. Mas isto está ficando bom! Amo essa trama, esse suspense ;)
    E agora, com licensa, que vou ler os capítulos anteriores. Ehehe
    Beijos

    Pseudo Psicologia Barata

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bea!!
      Oba, que bom que você está gostando da trama!
      Obrigada, beijos.

      Excluir
  4. Vou comecar do início. Adorei o capítulo e muito me interessou!

    ResponderExcluir
  5. Olá!
    Adorei todo esse suspense e me senti como se estivesse lendo algum livro da Agatha Christie, adorei e parabéns pela maravilhosa escrita!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!!
      Nossa, que maravilha!! Estou muito feliz sabendo que você gostou e amei a comparação!!
      Obrigada, beijos.

      Excluir
  6. Geeeente!!!! Acabei de salvar a página para ler desde o começo, ADOREI!!! Parabéns!

    bjs
    www.livrosdabeta.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba!!
      Muito obrigada, que bom que você gostou!

      Beijo.

      Excluir
  7. Olá!
    Nossa qie eletrizante que está essa história. Cassiano é perverso hein.
    Certeza que vou ler desde o início. Quero entender como começou tudo isso.
    Adorei!
    Beijos!

    Camila de Moraes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Camila!
      Sim, ele é muito mau.
      Oba, que bom!!
      Muito obrigada, beijos.

      Excluir
  8. Gente, estou pasmo como esse Cassiano. Como pode ser uma pessoa tão ousada, só pode ser um psicopata mesmo. Apesar do lado doentio desse personagem, a história está incrível. Bem acredito que já vou ler o último capítulo. Estou adorando, Cidália. E vamos para o último capítulo. :D
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Leandro, a maldade dele não tem limite.
      Que bom que você está gostando!!
      Muito obrigada pelo apoio de sempre!
      Abraço.

      Excluir
  9. Deus do céu, como o Cassiano é carudo!!! Que nervoso que não pegam este cara logo!!! Abre o olho Suzana!
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Estou super ansiosa para poder conferir o desfecho dessa historia, e a Suzana deve tomar cuidado redobrado!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba, que bom!!
      Muito obrigada pelo comentário, Giovana!

      Beijo.

      Excluir
  11. Oi!
    Nossa, perdi vários capítulos da história. Vou correndo me atualizar antes de ler esse pra pegar spoilers e ficar ainda mais perdida do que já sou haha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Larissa!
      Oba, espero que você goste da trama!!

      Beijos​.

      Excluir
  12. Olá!
    Cassiano se torna pior a cada capítulo! Espero que o final seja muito terrível, ele merece muito! Aguardo ansiosamente pelo último capítulo.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Carolina!
      Muito obrigada pelo comentário e opinião!!
      Que bom, espero que você goste do final!
      Beijos.

      Excluir
  13. Olá, tudo bem? Menina que história é essa?! E como assim li um capítulo do meio?! Já vou conferir as outras partes para entender tudo melhor. Adorei e ótima escrita!
    Beijos,
    http://diariasleituras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Carool, tudo bem!
      Que bom que você gostou da minha escrita!! Espero que goste da trama!

      Obrigada, beijos.

      Excluir
  14. É um assassino frio esse Cassiano, cuidado Suzana e dona Nair

    ResponderExcluir
  15. Eita, fiquei perdida.
    Só tinha lido a primeira parte, tenho que ler tudo, porque parece estar muito bom!

    Boutique de Clichês

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que você goste da história, Ludimila!!

      Obrigada, beijos.

      Excluir
  16. Oi,

    Não tinha lido os outros capítulos mas esse me deixou muito instigada a ler rs ... estou curiosa.
    Parabens pela escrita.!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Gabriela!

      Oba!! Espero que você goste da trama!
      Obrigada, beijo.

      Excluir
  17. Sempre que visito o seu site fico curiosa para asaber como tudo irá concluir! <3 Ansiosa para ler o fim!

    Beijos e até logo! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Amanda!
      Oba, que bom!! Muito obrigada pelo comentário!

      Beijo.

      Excluir
  18. Oi, Cidália ^^
    A cada capítulo o meu ódio cresce por esse inescrupuloso Cassiano. A vontade de socar esse assassino é tamanha mesmo para mim que sou contra vingança, mas espero que a justiça seja feita.
    Fico na torcida para que a Suzana se previna pois o cara é capaz de tudo!
    Adorando o enredo. ^^
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Bruno!
      Que ótima notícia!!
      Muito obrigada pelo comentário e apoio!

      Beijos!

      Excluir
  19. Oi, tudo bem?

    Putz, eu não sei se o que eu já li aqui anteriormente faz parte da mesma história :/ Vi que tem bastante links, mas como eu não acompanho sempre não sei.
    Seus suspenses são ótimos, geralmente não sou de gostar muito do gênero, mas acho legal que você poste suas histórias aqui. Deveria postá-las também no Wattpad, já considerou isso?
    Gosto do que leio aqui, parabéns! :)

    Esse Cassiano já matou um monte de gente, ou estou confundindo as histórias? Hahaha. Espero que essas mulheres não morram ;) E, nossa, que horror, matar o melhor amigo?

    Love, Nina.
    http://ninaeuma.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Nina, tudo bem!

      Sim, é uma história publicada em capítulos.
      Já estou postando no Wattpad, obrigada pela dica!
      Muito obrigada pelo comentário e elogios!!

      Beijos.

      Excluir