sábado, 19 de agosto de 2017

Vida às avessas XI (ignorada)



Quem será a moça por quem Geraldo estava apaixonado? Ariana foi dormir pensando no olhar que recebera dele durante o momento em que se encontraram, por acaso, naquele dia. Ela não entendia nada sobre o amor, apenas sabia que desde que o vira, pensava nele o tempo todo. Aquele moço mexera com a sua cabeça e seu coração. Estaria apaixonada por ele? 

Sua irmã mais nova parecia uma manteiga derretida quando falava do noivo. Contava sobre as palpitações que sentia quando estava com ele, da vontade de tê-lo junto a si. Isso era o amor? De uma coisa Ariana tinha certeza. Tinha que esquecer aquele rapaz. Ele ia casar com outra. Logo seria pai. Precisava arcar com suas responsabilidades. 

Como dona Sueli não tinha condições de comprar o enxoval para a Elizandra, as três mulheres começaram a fazê-lo nos finais de semana e nas horas de folga.  O dinheiro que lhe coube pela venda da propriedade da mãe, Sueli juntou com suas economias para comprar uma casa. O contrato com a escola estava para vencer.

Na casa do Jesuíno as coisas não estavam correndo bem para dona Josefa. O casal, agora sem as filhas, não parava em casa nos finais de semana. Dona Josefa ficava sozinha e se virava na cozinha.

Iracema transformou o quarto que era das filhas num quarto de hóspedes. Colocou uma cama de casal. O quarto ficaria a disposição quando uma das filhas fosse com o marido visitá-los. 

Dona Josefa passava os dias sem ter com quem conversar. Até mesmo na hora das refeições, Iracema a deixava falando sozinha. A faxineira, que trabalhava três vezes por semana, é que trocava algumas palavras com ela quando Iracema não estava por perto.

Se Iracema visse a sogra conversando com a mulher, chamava a atenção das duas. 

Quando Jesuíno chegava em casa, só conversava com a mãe se estivesse precisando de ajuda financeira.

- A senhora pode me emprestar o dinheiro para o pagamento da conta de luz?

- Meu pagamento está atrasado, a senhora me empresta uns trocados?

Uma noite, sentindo um aperto no coração, dona Josefa puxou conversa com o filho.

- Jesuíno, quero que você me leve para a casa da Sueli.

- Só posso levar a senhora nas minhas férias no final do ano.

- Então eu quero ligar e pedir para um dos seus irmãos vir me buscar.

- Eles não estão preocupados com a senhora pelo que vejo. Nunca mais telefonaram.

- Falei com Ariana e Sueli  no dia do casamento das gêmeas. Elas ligaram.

- Nossa - falou Iracema - as meninas se casaram há dois meses!

- Eles devem estar esperando a minha ligação - argumentou dona Josefa - não posso ficar esperando que só eles me liguem. 

- Não sei onde guardei a chave do telefone - mentiu Iracema. 

O jeito era esperar que alguém ligasse para ela, pensou dona Josefa. Foi para o quartinho dos fundos, onde dormia, e arrumou suas coisas. 

Sueli e as filhas, envolvidas com a correria do dia a dia, se deram conta de que estavam sem notícias da dona Josefa há um bom tempo. Não podiam ficar usando o telefone da escola.  O orelhão que havia naquela rua fora depredado. 

Estavam, também, sem notícias do filho. José Carlos, atolado com os trabalhos escolares, estava sem tempo para visitar a família ou para escrever.  Só podia ligar para o telefone da escola em caso de emergência. Seu tio também estava cheio de trabalho.

Jurandir estava viajando a trabalho e não estava preocupado com a mãe. Imaginava que ela estava bem. 

Ariana teve a ideia de ir visitar a avó. Prometera a si que não pisaria mais naquela casa onde fora maltratada, mas seria por uma boa causa. Precisava saber como a sua vó estava. Desde o último telefonema estavam sem notícias. Começou a se organizar para viajar.

Numa certa manhã, dona Josefa amanheceu pensando em como ela e a neta Ariana tinham muito em comum.  Ariana sofreu naquela casa quando perdeu o pai e ela estava sofrendo ali desde que perdera seu companheiro. As duas tiveram a vida virada às avessas, respirando o mesmo ar que o Jesuíno.

A diferença era que a pobre Ariana não tivera escolha,  e ela aceitara o convite do filho. Se não tivesse ido com ele, certamente estaria bem melhor.

Que mal havia naquela casa ou nos corações daqueles dois, seu filho e a esposa?Ela saiu sem que a nora percebesse. Queria caminhar, respirar o ar puro. Foi andando sem rumo, perambulando, com a mente cheia de pensamentos tristes. 

Não encontrou ninguém pelo caminho, a rua estava deserta. Era uma rua de pouco movimento. Começou a sentir uma zonzeira, talvez fosse fome. Deu meia volta, precisava comer alguma coisa. 

Mas, de repente, a visão ficou turva e ela sentiu que estava caindo. Estaria morrendo?

O que terá acontecido com dona Josefa? Acompanhe no próximo domingo a sequencia desta história.

Sua visita me deixa muito feliz!

Abraços,

Cidália.












38 comentários:

  1. Gente, fiquei preocupado com a dona Josefa. Estou ansioso para ver o próximo capítulo, pois quero saber o que aconteceu com ela. Espero que seja apenas um mal-estar. Estou torcendo muito por ela e por Ariana, são duas pessoas que merecem ser feliz depois de tantos momentos difíceis. Estou adorando a história, Cidália. Aguardando o próximo capítulo :D

    Abraço!

    meuniversolb.wixsite.com/meuniverso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Leandro, por mais um comentário motivador!! É bom saber que você está gostando da história e que torce pela Josefa e a neta Ariana!

      Abraço!

      Excluir
  2. Dona Josefa e sua neta merecem um pouco de felicidade, tô torcendo por elas e ansiosa pelo próximo capítulo !!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade, Cleuza!! Obrigada pelo carinho de sempre!

      Beijos!

      Excluir
  3. Ah, só no próximo domingo?? :( Ansiedade pra saber o que aconteceu com Dona Josefa, espero que não seja um final trágico...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Graciane! Sim!!!
      Muito obrigada pelo comentário!

      Beijos!

      Excluir
  4. Oi Cidália, tudo bem?

    Estou adorando acompanhar a sua obra e estou bem curiosa com qual desfecho a obra irá tomar. Estou torcendo para que dona Josefa não tenha nada de grave, e que seja algo apenas passageiro. Esperando o próximo ansiosa!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alice, tudo bem!
      Que ótima notícia!! Fico feliz sabendo que você está gostando da história!

      Obrigada, beijos!

      Excluir
  5. Ola!! :)

    Bem, eu espero que tragas o proximl capitulo em breve entao! Gisto destes textos de autorua propria!

    Bem, pobre josefa! Que lhe tera acontecido? Ahah

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Oba, que bom!! Seu comentário me deixou feliz!

      Obrigada, beijos!

      Excluir
  6. Estou amando e louca para o próximo capitulo. Sua escrita flui e nos deixa com aquele gostinho de quero mais.
    Abraços

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que alegria saber que minha história está te agradando, Andy!
      Obrigada pelo apoio!!
      Abraços!

      Excluir
  7. Olá
    Adorei o seu estilo, frases curtas, mas que tem um impacto muito grande, fiquei preocupada tanto com a dona Josefa quanto com a Ariana que está indo visitar a avó e pode ficar a merce de que a machucou se algo de horrível acontecer com a pobre Josefa.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Daniele!
      Muito obrigada pelo comentário motivador!! É bom saber que você gostou da minha escrita!
      Beijos!

      Excluir
  8. Nossa, que final tenso :o

    Muito legal a série, estou acompanhando! Ótimo estilo de escrita, continue assim :)

    Abraços e boas leituras!
    https://momentodeficcao.wordpress.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Letícia, que bom que você gostou da minha escrita!!

      Obrigada pelo comentário e apoio!
      Beijos!

      Excluir
  9. Oi Cidália.

    Estou gostando de acompanhar a história em capítulos. Neste trecho eu fiquei com muita pena da Dona Josefa passando dias sem ter com quem conversar. Quero muito saber o que aconteceu com dona Josefa.

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kênia!
      Oba, que bom que você está gostando da história!! São trechos curtos para facilitar a leitura.
      Obrigada pelo apoio!!

      Beijos!

      Excluir
  10. Nossa, que legal. Espero que fique tudo bem com ela, ja quero saber mais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Elisângela, pelo comentário!!
      Beijos!

      Excluir
  11. OOIII!!
    A historia esta maravilhosa, já estou ansiosa pelo próximo capitulo. O que será que aconteceu com dona Josefa???
    bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Joana!
      Muito obrigada pelo apoio e elogio!!

      Beijos!

      Excluir
  12. Morrendo de curiosidade para saber o que acontece com ela, estou adorando acompanhar a sua história! <3

    www.aromadecachos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Mari!
      Que bom saber que você está gostando da história!

      Obrigada, beijos!

      Excluir
  13. Muito legal essa história, bem legal acompanhar, e dá curiosidade de saber a continuidade bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Cibele, pelo comentário e apoio!!

      Beijos!

      Excluir
  14. Fiquei curiosa em saber o que houve com Dona Josefa.
    big beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lulu!
      Obrigada pelo comentário e apoio!!

      Beijos!

      Excluir
  15. Nossa...que legal...aguça a curiosidade...Parabéns e sucesso.

    ResponderExcluir
  16. Oi Cidália!
    Muito boa sua escrita, me deixou bem curiosa. Parabéns e sucesso com os textos!

    beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Tahis!
      Muito obrigada pelo comentário!!

      Beijos!

      Excluir
  17. Oi Ci. Mais uma historia maravilhosa!!! <3
    Adorei e já estou super curiosa pra ver o que aconteceu com ela!
    Aguardando o próximo capitulo! :)

    Beijos
    Lilica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lilica!
      Muito obrigada pelo comentário, apoio e carinho de sempre!!

      Beijos!

      Excluir
  18. Cih minha linda, você sempre consegue me deixar super ansiosa para o próximo capitulo da história... Espero que Dona Josefa fique bem, ela e sua neta merecem de fato ser felizes, quanta coisa elas passaram não é? Ansiosa, bjo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Reh!
      Seu comentário me deixou muito feliz!! Muito obrigada pelo apoio e carinho de sempre!
      PS: obrigada pelo "linda"!
      Beijos!

      Excluir
  19. Uau... quanta gente acompanhando sua história hein Cidália? Parabéns! Você merece todo sucesso!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carol!
      Muito obrigada pelo comentário!! Pois é, estou muito feliz!

      Beijos!

      Excluir