domingo, 4 de dezembro de 2016

02- Crime perfeito (recomeço)

                                                          PS: foto copiada da internet.

Cassiano que já tinha reservado a passagem pela internet; deixou o carro num estacionamento onde pagou adiantado pelo período de quatro meses e foi direto para o aeroporto. Aguardou o voo que o levaria à Europa, mas especificamente a Milão. Na sala de embarque passou despercebido. O visual que assumira era muito diferente do visual que tinha na época que era famoso.

Aquele homem que se encontrava ali, naquele momento, era um homem cabeludo, barbudo e com óculos de grau. A miopia aumentara no decorrer dos anos. Trajava jeans e camisa polo, num estilo bem casual. Tinha o casaco dependurado no braço. O clima estava ameno e certamente sentiria frio durante o voo. Sabia que quando chegasse ao seu destino, o casaco seria dispensado, pois era verão em Milão.

No auge da fama, Cassiano era um homem muito bonito, atraente e elegante. Chamava a atenção das mulheres quando entrava num recinto. As moças faziam questão de pedir um autógrafo e de tirar uma foto com ele. As mais ousadas pediam o seu telefone e deixavam seu número.

Daquela vida de sucesso ele guardara apenas uma vaga lembrança. Agora ele se tornara um assassino frio e cruel. A convivência com Belinda fizera com que um sentimento muito ruim aflorasse e viesse a tona. Um sentimento que ele havia enterrado dentro de si após a adolescência.

Ele foi uma criança violenta, chegara a agredir colegas na sala de aula e até mesmo alguns professores. Apanhava muito do pai, que chegava bêbado em casa quase todas as noites. Sua mãe não o defendia porque sobrava para ela, também. Muitas vezes ele via a mãe deitar chorando. Seu irmão mais velho saiu de casa aos quinze anos para morar com os avós. Na escola, Cassiano fazia com os colegas a mesma coisa que o pai fazia com ele. 

Por duas ou três vezes ele chegara a pensar em matar o pai. E sua mãe percebendo o olhar de raiva que ele direcionava ao pai, fugiu de casa com o filho e foi morar bem distante do marido. Arrumou emprego numa fábrica e se virou como pode para criar o filho sozinha. Vendo o sofrimento da mãe, Cassiano pensava com ódio no pai. Invejava os colegas de escola que tinham uma família feliz. Essa inveja fazia com que ele maltratasse as outras crianças e os animais. Seu passatempo era machucar os cachorros e gatos da vizinhança. Chegara a matar alguns gatinhos. Não tinha amigos, ninguém gostava dele. Conforme foi crescendo seu comportamento foi mudando. Começou a sentir pena da mãe. Ela se tornara uma mulher sofrida e ele sabia que parte do sofrimento era por sua causa. 

Ao completar dezesseis anos, Cassiano começou a trabalhar na mesma fábrica que a mãe, uma fábrica de perfumes. O laço entre os dois ficou mais forte, ambos saíam de casa juntos e voltavam juntos. Ele começou a estudar a noite no Supletivo, pois perdera alguns anos de estudo. Precisava recuperar o tempo perdido. Dali em diante, conseguiu terminar o ensino médio e ser promovido no trabalho. Seu passatempo era escrever e dedicava-se ao sonho de escrever um livro. 

Ali, no hotel, em Milão, Cassiano relembrava o seu passado. As lembranças reacenderam em sua mente. Estava ali para dar um tempo e esperar a poeira baixar. Precisava desapegar-se de tudo que deixara para trás. Durante os três meses que ficaria naquela cidade, esperava terminar seu novo livro. Após esse período, retornaria ao Brasil. No dia seguinte, ligou para seu agente e mentiu.

- Vim para terminar o livro e para fazer as pazes com minha esposa. Depois da cena que você presenciou naquele nosso encontro, precisamos ver o que realmente queremos. 
- Por que você não me ligou antes da viagem? Eu teria ido encontrá-los no aeroporto.
- Não quisemos incomodá-lo. E Bel ficou um mês ajudando uma amiga na capital. Eu a encontrei no aeroporto. Tínhamos que colocar os assuntos em dia.
- Bom, se precisarem de alguma coisa é só me ligar. 
- Obrigado, só voltarei a ligar se for necessário. Preciso me concentrar no meu livro e fazer alguns passeios com a Bel.
- Ok, dá um abraço nela por mim!

Assim que desligou o telefone, Cassiano voltou a pensar na sua vida. Queria se desapegar do passado, porém, aquele menino malvado e mentiroso, despertara dentro de si. Nem ele mesmo estava se reconhecendo. De uma hora para outra parecia tão fácil matar alguém, viajar para outro país, mentir. Nem por um momento chegou a sentir remorso pelo que fizera com a esposa. No fundo estava sentindo-se livre. Belinda tornara-se uma mulher pegajosa, pensava que era dona dele. Quem sabe quando a matou, talvez quisesse ter feito aquilo, mesmo tendo sido sem querer. Ele não planejara, mas chegou à conclusão de que foi melhor assim. Ela não teria aceitado uma separação.

Uma semana em Milão e Cassiano estava com a cabeça cheia de ideias para finalizar seu trabalho. Faria sucesso com esse novo livro. Poderia fazer qualquer coisa depois disso, fixar residência em algum lugar ou viajar para onde quisesse. Nem haveria necessidade de trocar o nome. Poderia continuar sendo ele mesmo. Se o corpo da Belinda tivesse sido encontrado, certamente, seu agente teria ligado para questioná-lo.

No final do segundo mês, Cassiano conheceu uma jovem numa praça. Saíra para uma caminhada com o objetivo de espairecer um pouco. Trocaram olhares e número de telefone. Marcaram um encontro para o final da semana seguinte. Ela era brasileira e estava a passeio na casa de uma amiga. Suzana, estava solteira. Tinha saído de um relacionamento há pouco tempo e viajara para se distrair. Estava aproveitando as férias. Era analista de sistemas e trabalhava numa multinacional no sul do Brasil. Seus pais viviam numa fazenda e ela tinha sua casa própria na cidade onde trabalhava.

Quando questionado sobre seu estado civil, Cassiano disse que, também, estava solteiro. Não entrou em detalhes. Se o relacionamento dos dois engrenasse pensaria em algo para contar a moça. Estava gostando da vida que estava levando e não pretendia se "amarrar" a alguém naquele momento.

Com o livro terminado, ele entrou em contato com seu agente e encaminhou uma cópia para ele. Dessa vez, nem deu chance para que o agente perguntasse por Belinda. Quando chegasse a hora de voltar inventaria uma desculpa. 

Suzana estava se apaixonando por aquele homem misterioso. Ela sabia, apenas, que ele era escritor e que fizera sucesso no passado com os fãs de ficção científica. Cassiano não falava sobre sua vida pessoal, dizia que preferia ouvi-la, gostava das coisas que ela lhe contava. 

Uma semana antes de voltar para o Brasil, Cassiano conversou com ela sobre seus planos.
- Su, vou embora e assim que eu me instalar na nova casa, ligarei para você. Quem sabe, você já tenha retornado e então poderemos nos encontrar.
- Querido, minhas férias estão terminando. Se você quiser posso voltar com você.
- Não precisa mudar seus planos por minha causa. Aproveite mais um pouco sua estadia aqui.
- Depois que você for embora a cidade perderá a graça para mim.
- Preciso resolver umas coisas sobre o meu livro e prometo que quando estiver livre dos compromissos profissionais vou me encontrar com você.
- Tenho uma ideia melhor, por que você não vai morar comigo? Assim não precisa se preocupar com lugar para morar.
- Não podemos tomar nenhuma decisão precipitada, você nem me conhece direito. O que seus pais vão dizer? 
- Esse pouco tempo em que estamos namorando já é suficiente para mim. Se estivermos juntos vamos poder nos conhecer melhor. 

Cassiano deixou-se levar pela insistência da Suzana, mesmo não pretendendo, a princípio, se envolver emocionalmente. Convidou-a para conhecerem mais alguns pontos turísticos antes de voltarem para o Brasil. Eles já tinham feito alguns passeios a pé pelas redondezas. Passaram a noite juntos e no dia seguinte saíram cedo, pegaram o ônibus e foram conhecer a Catedral (Duomo di Milano), a Galeria Vittorio Emanuele e a Pinacoteca di Brera. Passearam de mãos dadas, comeram nos locais próximos e se divertiram muito. 

No dia seguinte fariam mais alguns passeios para aproveitar o tempo restante. Suzana planejava voltarem no ano seguinte para conhecerem Paris. Se o livro de Cassiano fizesse sucesso ele pretendia curtir mais a vida. Daí teria dinheiro suficiente para isso.

Suzana era muito diferente da Belinda, com ela a convivência era mais fácil. Ela era divertida e carinhosa. Não era ciumenta. Tudo estava indo bem para ele. Nem se lembrava da mala que jogara no rio. Provavelmente, a mala deveria ter afundado. Ele a jogara num rio onde ninguém frequentava. Era um lugar onde havia placas com avisos de perigo.

Até quando Cassiano conseguirá levar a vida como se nada tivesse acontecido? Um homem comum pode, de repente, se tornar alguém frio e desumano?

Não deixe de acompanhar a história e contribuir com a sua opinião, ela é muito importante para mim.

Muito obrigada, uma semana iluminada a todos!

Abraços,
Cidália.

50 comentários:

  1. Olá Cidália, tudo bem?
    Nossa que historia linda. Bem escrita, fascinante, apaixonante. Vou acompanhar sim, espero que você poste mais em breve, fiquei curiosa. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Faby, tudo bem!
      Que bom que você gostou, obrigada!!

      Beijos.

      Excluir
  2. Olá.
    Primeiramente parabéns pela escrita, muito fluida e achei a história impactante, forte.
    Vou acompanhar com toda certeza a história.
    Li o capitulo crime perfeito e adorei, realmente você está mandando bem... Desejo muito sucesso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá!
      Muito obrigada!
      Seu comentário me deixou muito feliz.
      Obrigada, beijos!

      Excluir
  3. Adorei seu texto e estou conhecendo seu blog, espero poder continuar te acompanhando e dê uma olhada no meu também.
    Te desejo sucesso!
    Art of life and books

    ResponderExcluir
  4. Olá, Cidália.
    Adorei o texto. Sua narrativa é bem interessante!!
    Parabéns!
    Beijos
    Camis - blog Leitora Compulsiva

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Camila!
      Que bom, fico feliz em saber que você gostou!

      Obrigada, beijos.

      Excluir
  5. Olá,
    Quero muito saber o que Cassiano está escondendo e por quanto tempo conseguirá viver como se nada tivesse acontecido.
    Adorei o texto e já estou ansiosa para saber o que virá em seguida.

    http://leitoradescontrolada.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Cassiano foi frio e calculista matou a esposa,comprou uma mala e um facão para ocultar o corpo ,acho que ele não vai ter crise de conciencia ,será que aquele menino malvado está voltando estou ansiosa pelo próximo capítulo,adorei o texto muito bem escrito parabéns Cidalia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, Cleuza! Será??
      Que bom que você gostou!

      Obrigada, beijos.

      Excluir
  7. Muito bom, Cidália.
    Estou cheio de curiosidade para ver os próximos capítulos. Pelo jeito a história do Cassiano promete. Olha, eu acho que ele tem uma tendencia para ser um psicopata. Não acho que ele tenha desenvolvido isso do nada, já nasceu com essa característica. O problema é que, depois desse primeiro crime, tenho a impressão que ele criou gosto pela morte. Sinceramente, estou bem preocupado com Suzana, afinal ela pode ser a próxima vítima dele. Estou adorando a história. Não vejo a hora dessa história pegar fogo quando encontrarem o corpo de Belinda.
    Abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Leandro!
      Oba, que bom, aguarde!
      Será que a Suzana corre perigo ao lado dele?
      Valeu, abraço!

      Excluir
  8. Oi Cih, estou impressionada como o Cassiano simplesmente 'esqueceu' tudo o que fez com a Belinda, desumano é pouco rsrs Temo por Susana ter o mesmo destino da Ex. Ela já está entregue a este homem tão frio
    Aguardo ansiosamente o desenrolar da trama, bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Re!
      Pois é, nem fale!! Ele tem o sangue frio!
      Oba, aguarde...

      Obrigada, beijos!

      Excluir
  9. Olá Cidália,
    Suas histórias são sempre incríveis e bem desenvolvidas, deixando o leitor sempre querendo mais.
    Eu acho que é bem possível uma pessoa comum tornar-se desumana, pois acho que o que faz isso é o mundo e o que temos na vida, o que recebemos dela.
    Fiquei impressionada com o que você escreveu e achei o ato do personagem odioso.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bruna!
      Seu comentário me deixa muito feliz.
      Gostei muito da sua opinião, obrigada!
      Beijos.

      Excluir
  10. Oi, Ci!!

    Fiquei impressionada pela história do Cassiano. Eu acho que ele é psicopata. Só um doente age desta maneira. Estou aguardando o próximo capitulo para saber o final dele.

    Bjos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Quel!

      Gostei bastante da sua opinião!
      Aguarde... Obrigada!
      Beijos.

      Excluir
  11. Oi Cidália
    Nossa que história maravilhosa, estou encantada , continuarei acompanhando seu blog .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jéssica!
      Oba, que bom que você gostou!

      Obrigada, beijos.

      Excluir
  12. Este conto esta muito legal, gostei do segundo capitulo a descrição que vc fez sobre o visual e estilo do escritor Cassiano. quanto ao contexto da historia ja quero ate ver o que vai acontecer na volta ao Brasil ainda mais ao lado de outra mulher. Super beijo da Luma

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fico muito feliz com seu comentário, Luma!
      Que bom que você está gostando da história!

      Obrigada, beijos.

      Excluir
  13. Deduzi certo!! Um psicopata, geralmente, começa a manifestar comportamentos agressivos na infância. Essa história dele com essa moça, vai acabar mal para ela!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Vera!
      Gostei bastante da sua opinião.

      Obrigada, beijos!

      Excluir
  14. Curti ler e sentir aquela ansiedadezinha no suspense!!!!

    ResponderExcluir
  15. Olá,

    Não tinha lido nada parecido antes e gostei da forma como o personagem se desenvolveu, quero muito saber o que ele ainda vai aprontar. Parabéns pelo conto! Gosto bastante.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Thayenne!

      Fico muito feliz sabendo que você gostou da minha história.
      Obrigada, beijos!

      Excluir
  16. Olá!
    Adorei mais essa sua história, para variar hahaha Vou ficar aqui acompanhando bem curiosa para saber se o Cassiano vai conseguir se safar dessa, será?
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Carolina!
      Oba, que bom que você gostou e que vai acompanhar esta história!
      Será?? Aguarde...

      Obrigada, beijos!

      Excluir
  17. Olá, adorei a história, uma narrativa fluída e bem elaborada, parabéns, estou bem curiosa para saber o que irá acontecer.
    Beijos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Manuh!
      Que bom que você gostou!
      Aguarde...

      Obrigada, beijos!

      Excluir
  18. Olá! Sinceramente? Espero que você lance um livro, sério. Você tem uma escrita fluida e bem forte. Amei sua história e estarei acompanhando aqui no seu blog por novas histórias. Você tem um talento incrível.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Rafael!
      Você não imagina como seu comentário me deixa feliz!
      Que bom que você gostou e que estará acompanhando meu blog!!

      Muito obrigada, abraço.

      Excluir
  19. Oi. Eu não venho acompanhando a estória até aqui, só vi esse post mesmo então não sei nada do background. Parece ser criminal? Bem, não sei se é um livro ou uma estória curta. Se for o primeiro senti um pouco de falta de descrição. Mas a trama é bem trabalhada no suspense.
    Beijin...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Alana!
      É uma história em capítulos.
      Obrigada pelo comentário, gostei da sua opinião!
      Beijos.

      Excluir
  20. Estou adorando acompanhar a saga desse criminoso! Achei que as coisas aconteceram um pouco rápido, mas adorei essa segunda parte! Espero que ele seja desmascarado logo!! Parabéns pelo ótimo texto!!
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Gabrielly!
      Que ótima notícia! Aguarde...

      Obrigada, beijos!

      Excluir
  21. Que criatura essa em? Este Cassiano consegue ser tão frio, quanto uma geladeira. Estou adorando como está conduzindo a historia e como tem desenvolvido essa criatura, vou continuar acompanhando.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba, que ótima notícia!!

      Obrigada pelo comentário, beijos!

      Excluir
  22. Primeiro preciso confessar que não curto muito acompanhar histórias assim, aos pedaços. Por esse motivo que ainda não me rendi ao Whatpad...
    Mas... Li a primeira parte e fiquei curiosa imaginando todas as possibilidades de para onde iria a história...
    E agora isso???? É muita frieza em um texto muito legal de ler e acompanhar.
    Tadinha das minhas unhas que vão sofrer até a próxima parte...rs
    Parabéns pelo texto!!!!
    Beijinhos,
    Lica
    Amores e Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Lica!
      Entendi!!
      Mas, fico feliz em saber que ficou curiosa e que vai acompanhar esta história.
      Obrigada, beijinhos!

      Excluir
  23. Cidália, tudo bem?

    Menina, que suspense..Fiquei com o pezinho atrás com relação ao Cassiano! Fez-me lembrar Dexter e seus corpos esquartejados jogados ao mar! rs

    Beijo

    Leitoras Inquietas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Krisna, tudo bem!
      Olha só, que legal!! Obrigada pelo comentário!

      Beijos.

      Excluir
  24. Olá! Nossa , você escreve muito bem , tem o talento de nós prender na história e deixar aquela curiosidade por uma continuação. Eu achei perfeito o conto se você publicasse faria um grande sucesso. Beijos e continue escrevendo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Anne!
      Você me deixou muito feliz com seu comentário!
      Muito obrigada, beijos!

      Feliz Natal!!

      Excluir
  25. Olá!
    Menina, você escreve demais! Parabéns!
    Nos deixa muito envolvida na história e sempre nos deixa querendo mais.
    Pode ter certeza que você ganhou mais uma fã.
    Beijo
    Cássia Pires

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Cássia!
      Você me deixou muito feliz com suas palavras!

      Muito obrigada pelo incentivo e apoio!!
      Beijos.

      Excluir